Ex-detento do Presídio Lemos de Brito morre em confronto com a polícia em Irecê

Nos meses de agosto e setembro  deste ano, a cidade de Irecê teve um crescimento exponencial no número de homicídios, todos indícios apontam que ocorre uma guerra entre traficantes pelo controle da comercialização de drogas, o que vem gerando diversas mortes.

No último sábado, a pessoa de Gustavo e Larrisa foram alvos de uma emboscada, que levou a óbito a pessoa conhecida como Gustavo e Larissa foi alvejadA com um tiro na boca. Após o ocorrido diversos elementos saíram para a rua com armas de grosso calibre no intuito de vingar a morte de Gustavo. O policiamento foi reforçado para que não houvesse mais mortes.

Nesta terça-feira (09), por volta das 13h, fomos informados de que um homem havia sido morto na rua Severiano Moitinho, pessoas da própria família afirmaram que a vítima estava envolvida com o tráfico de drogas e crimes contra o patrimônio. Entre um dos nomes apontados como autor do crime estava o de Sistema.

Ademais, por Volta das 17h do dia de hoje, recebemos a informação de que uma pessoa chamada Sistema, ex-detento do Presídio Lemos de Brito, estava homiziado em uma casa na rua da estrela, nesta cidade, que servia como ponto de comercialização de droga.

Cabe salientar que nesta mesma rua ocorreu um homicídio e uma tentativa de homicídio em menos de 02 meses.

Diante da periculosidade da pessoa conhecida por Sistema, a Polícia Civil, juntamente com a CAESA, seguiram para a Rua da Estrela.

Que ao chegar ao local, Sistema pulou o muro, quebrando diversos telhados das casas vizinhas e começou a deflagrar disparos contra os policiais,  que diante da injusta agressão houve o revide, momento em que foi alvejado e encontrado ao seu lado uma pistola, cor prata, numeração suprimida, calibre .380, com 06 munições, sendo 05 intactas e uma picotada.

Foi prestado o devido socorro para o Hospital Regional de Irecê – HRI, porém o mesmo veio a óbito.

Além disso, Sistema é apontado pelo mando de mais de 06 homicídios consumados nesta cidade e havia retornado do presídio há poucos meses. Informações dão conta de que Sistema, juntamente com outros investigados estavam comercializando drogas e praticando crimes de homicídios.

Por fim, Sistema já foi preso inúmeras vezes por crimes de tráfico de drogas, sendo temido por diversos populares que residem naquela localidade. Tendo como principais parceiros as pessoas de Gregório ( preso na Lemos de Brito e atualmente comanda os bairros das Malvinas e Vila Nobelino) e André Dias, vulgo 14 ( preso na Lemos de Brito e comanda o tráfico na rua das pedras, nesta cidade).

Fonte: Polícia Civil 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *